Lipoaspiração

LIPOASPIRAÇÃO, LIPOESCULTURA e HIDROLIPOASPIRAÇÃO.
O que é LIPOASPIRAÇÃO, LIPOESCULTURA e HIDROLIPOASPIRAÇÃO?
LIPOASPIRAÇÃO é o procedimento que se destina a remoção de gordura localizada com o emprego de cânulas, que são ligadas a aparelhos que promovem sua aspiração através de uma bomba de vácuo, o lipoaspirador. Atualmente, é uma modalidade de tratamento muito empregada em nosso meio. Pode ser aplicada isoladamente ou como opção terapêutica de refino complementar a outras modalidades de tratamento da Cirurgia Plástica. É o procedimento mais realizado ao redor do mundo. Para a realização da lipoaspiração é necessário a infiltração de uma solução que contém soro fisiológico a 0,9%, anestésicos locais e Adrenalina como Vasoconstrictor. A injeção desses componentes diminui a demanda por anestésicos venosos ou inalatórios, pois diminuem o estímulo doloroso local e o volume de sangramento. Sem a injeção dessas soluções, não é possível conduzir este procedimento.

LIPOESCULTURA é o procedimento médico conduzido pelo Cirurgião Plástico que se destina a remoção de GORDURA LOCALIZADA, tem por finalidade um aprimoramento do contorno corporal. O procedimento não visa o emagrecimento (perda de peso). Em casos selecionados, pode haver a necessidade da aplicação de gordura removida de uma área para outra com a finalidade de melhorar os resultados (LIPOENXERTIA).

HIDRO-LIPOASPIRAÇÃO nada mais é que o próprio procedimento de lipoaspiração padronizado e desenvolvido desde a década de 80, por cirurgiões plásticos conceituados. Como descrito no conceito de lipoaspiração, há a necessidade de se infiltrar a área a ser tratada, daí algumas pessoas distorcendo os conceitos básicos da especialidade, lançaram tal nomenclatura. Tal denominação não é utilizada entre especialistas em Cirurgia Plástica uma vez que é frequentemente associado por leigos, há procedimentos realizados em consultório, em condições que não atendem as normas técnicas e de segurança, além disso, conduzidos por indivíduos sem treinamento médico qualificado, nem reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e pelo Conselho Federal de Medicina. O termo HIDRO-LIPOASPIRAÇÃO, MINI-LIPO ou LIPO-LIGHT é, portanto, um artifício de mercado, usualmente utilizado por NÃO ESPECIALISTAS e leigos, para denotar algo como novidade que é parte do arsenal terapêutico da Cirurgia Plástica há 30 anos com o nome de LIPOASPIRAÇÃO.

QUEM PODE SER UM BOM CANDIDATO A LIPOASPIRAÇÃO E LIPOESCULTURA?
Usualmente os pacientes mais beneficiados com o tratamento da Lipoaspiração são os que apresentam gordura localizada em áreas bem definidas, encontram-se próximos do seu peso ideal e apresentam pele elástica com boa capacidade de retração. Devemos sempre considerar as condições gerais de saúde do paciente através de uma história clínica detalhada e exames complementares, assim podemos determinar se o paciente pode ou não ser submetido ao procedimento Cirúrgico.

Quais são as áreas que podem ser Lipoaspiradas?
Como a finalidade da LIPOASPIRAÇÃO é a remoção de gordura localizada, o rendimento de seu resultado está condicionado a uma adequada capacidade de retração da pele, portanto é natural que algumas áreas do corpo respondam melhor a esse tipo de tratamento.

Todo o corpo humano é recoberto por uma camada de gordura chamado tecido celular subcutâneo, ricamente vascularizado, com diferentes espessuras, de acordo com a região anatômica. Existem porém, algumas áreas e segmentos que possuem uma camada de gordura mais profunda em relação ao tecido celular subcutâneo, são chamados os Compartimentos de Gordura de Depósito, tecido mais frouxo e com menor vascularização. Por se tratarem de compartimentos de depósito, aí está a razão pela qual é muito difícil eliminar esses acúmulos, uma vez que, o organismo naturalmente faz de tudo para manter tais reservas energéticas. Essas áreas são aquelas que se beneficiam mais com a LIPOASPIRAÇÃO.



As áreas classicamente descritas como as que melhor respondem são: ÁREA INFERIOR DO ABDOME, FLANCOS, CULOTES, ENTRECOXAS e SUBMENTO (Papada).

Lembramos que a indicação pode ser limitada, caso a qualidade da pele sobre as áreas a serem tratadas não forem adequadas às características necessárias para uma boa retração. Áreas recobertas por peles flácidas, em excesso e estriadas não respondem bem à LIPOASPIRAÇÃO. Áreas de articulação não devem ser lipoaspiradas sob risco de lesões nervosas ou vasculares.

A LIPOASPIRAÇÃO pode ser realizada em consultório?
Em hipótese alguma, a LIPOASPIRAÇÃO É UM PROCEDIMENTO CIRÚRGICO. Todos os procedimentos Cirúrgicos devem ser realizados em ambiente apropriado, em condições de higiene diferenciada, com arsenal de equipamentos e com uma pessoa habilitado que permita a segurança e integridade de todas as funções vitais do paciente. Ambientes Cirúrgicos devem atender às normas ditadas pela ANVISA. Portanto certifique-se a respeito das condições do local onde você pretende ser operado. Discuta isso com seu cirurgião.

Que tipo de ANESTESIA é indicada para a LIPOASPIRAÇÃO?
A indicação da modalidade anestésica depende de alguns fatores como a localização, a extensão das áreas a serem tratadas e a necessidade da mudança de decúbito (barriga pra cima x bruços).

Usualmente, a ANESTESIA LOCAL não é compatível com um procedimento primário de lipoaspiração, uma vez que as áreas a serem tratadas são usualmente extensas, a quantidade de anestésico local certamente irá exceder os limites de segurança da dose terapêutica, sem proporcionar conforto ao paciente e condições necessárias ao Cirurgião executar o procedimento.

Em casos bem selecionados, com poucas áreas a serem tratadas, de um só segmento corporal, é possível Bloqueios Loco-Regionais, tais como BLOQUEIO PERIDURAL ou RAQUI-ANESTESIA. Tais modalidades ficam restritas devido à complexidade para manter de maneira segura a estabilidade hemodinâmica e a Via Aérea do paciente, assim como, quando se deseja atuar em mais de um segmento corporal e quando é necessário a mudança de decúbito.

Temos especial preferência pela ANESTESIA GERAL, por ser o método capaz de garantir o conforto e a segurança necessários para o paciente, além de proporcionar as melhores condições para a monitorização dos parâmetros fisiológicos relacionados com as medidas de hidratação, controle de diurese, manejo da via aérea, acompanhamento hemodinâmico e para aplicação das técnicas de lipoaspiração, por parte do cirurgião.

Nossos Anestesistas são de reconhecida capacidade e habilitação, com larga experiência e oferencem todos os cuidados e meios proporcionando o que há de mais seguro e eficiente para sua anestesia.

Há um limite de áreas e quantidade gordura a ser aspirada?
Seguimos estritamente esses limites estabelecidos pela normativa acima, além de realizar os procedimentos em Hospitais e Clínicas que obedecem as normas da ANVISA. Segundo resolução do Conselho Federal de Medicina, RESOLUÇÃO Nº 1.711, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2003 em seu Artigo 09, ficou estabelecidos os seguintes limites:
Art. 9º - Que os volumes aspirados não devem ultrapassar 7% do peso corporal quando se usar a técnica infiltrativa; ou 5% quando se usar a técnica não-infiltrativa (NÃO UTILIZAMOS). Da mesma forma, não deve ultrapassar 40% da área corporal, seja qual for a técnica usada.
  • - Parágrafo 1º - Casos que ultrapassem os parâmetros previstos no caput deste artigo e que possuam indicação médica de exceção têm sua execução restrita a ambientes de estrutura material hospitalar completa, sendo especificamente documentados e com nomeação explícita do cirurgião responsável pela indicação e execução do tratamento;
  • - Parágrafo 2º - Deve ser evitada, no mesmo ato cirúrgico, a coincidência dos parâmetros máximos acima citados;
  • - Parágrafo 3º - Considera-se volume aspirado o material coletado sobrenadante.


Quanto tempo dura a cirurgia?
O tempo de cirurgia depende da extensão e do número de áreas a serem tratadas. Usualmente os procedimentos duram de 2 - 4 horas, porém o tempo de permanência no centro cirúrgico pode ser maior devido ao preparo para a cirurgia (indução anestésica, posicionamento, troca de decúbito e etc.) e o tempo de recuperação anestésica. Uma vez recoberta a capacidade do paciente em atender a estímulos, tendo os reflexos e a consciência reassumidos, ele será conduzido ao quarto ou acomodação para os cuidados pós-operatórios, acompanhado por um profissional de enfermagem, membro da equipe.

Quanto tempo é necessário ficar internado?
Em condições normais de resposta aos cuidados pós-operatórios, o período usual de internação é de 12 a 24 horas. Nenhum dos nossos pacientes se submete a este tipo de procedimento sem respeitar esse período de internação por motivos de segurança. A alta hospitalar é autorizada após a avaliação clínica do Cirurgião ou membro médico da equipe cirúrgica.

Onde serão e qual o tamanho das Cicatrizes? Em quanto tempo se removem os pontos?
As cicatrizes usualmente variam de 5 – 10 mm, ou seja, até 1 centímetro de extensão. Elas são posicionadas de acordo com a área a ser abordada, sempre de maneira que possam ficar o mais CAMUFLADAS possível. São áreas que não são muito visíveis, como sulcos e dobras naturais ou que possam ser recobertas por roupas íntimas ou trajes de banho. É muito frequente que, após o período de 90 a 180 dias, elas fiquem praticamente imperceptíveis.

Os pontos externos são removidos de 5 a 14 dias. Mantemos fitas tipo micropore por 30 dias com trocas a cada visita de revisão no consultório.

Com relação a Dor e sensibilidade das áreas tratadas, o que devo sentir?
Você será medicado(a) com um esquema analgésico, anti-inflamatórios e outros medicamentos de suporte de modo a lhe trazer maior conforto. Algumas pessoas são mais sensíveis que as outras mas, normalmente com a medicação prescrita e seguindo as recomendações quanto ao repouso, dificilmente você irá experimentar períodos dolorosos que não respondam a medicação recomendada. Caso isso aconteça, faça contato com a equipe médica ou com seu cirurgião, certamente uma medicação mais potente será prescrita.

É natural haverem alterações de sensibilidade sob a pele das áreas tratadas porém não duram mais que 3 a 8 semanas.

- Podem haver áreas arrocheadas, tipo equimoses ou hematomas? E em quanto tempo essas manchas desaparecem?
O aparecimento de manchas roxas é pouco frequente, pois utilizamos curativos acolchoados pelo período de 3 a 7 dias, propiciando uma adequada contenção para o sangramento pós-operatório. Após uma semana, você utilizará somente o modelador escolhido para o seu caso. As manchas e equimoses usualmente desaparecem em torno de 10 a 14 dias, entretanto, é uma condição muito peculiar a cada indivíduo.


Devo fazer drenagem linfática Pós-operatória? Por quanto tempo?
Com tratamento da FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL, nossos resultados tem sido melhorados em termos de conforto e reabilitação do paciente.

A drenagem Linfática tem papel fundamental no pós-operatório já que melhora a circulação linfática, a oxigenação local, mobilizando o edema localizado, minimizando a instalação de fibrose, diminuindo a dor e o desconforto. Outras medidas adicionais como o ULTRASSOM, ELETRO-ESTIMULAÇÃO e o MANTUS também ajudam no processo de reabilitação. É importante que sejam conduzidos por FISIOTERAPEUTAS, a fim de lhe prestar um serviço de qualidade.

O tempo do tratamento de reabilitação é determinado pelo profissional de FISIOTERAPIA, porém, não há contra indicações da manutenção dos tratamentos de apoio, uma vez que podem ajudá-lo(a) a manter e otimizar os resultados logrados com a cirurgia.

Por quanto tempo devo usar o Modelador?
O uso do modelador compressivo deve ser mantido por 30 dias. Lembramos que o resultado do procedimento depende da capacidade da pele na área abordada em retrair. Isso é facilitado com o auxilio dos modeladores. O tipo de modelador será adequado ao tipo do seu procedimento, peso e altura, a fim da melhor relação de conforto e auxílio do tratamento.

Quando posso voltar as minhas atividades profissionais e exercício físico?
Aconselhamos todos os pacientes a programar 7 dias de repouso domiciliar, a fim de um adequado pós-operatório imediato e após esse período, é permitido reassumir atividades com algumas restrições, tipo vícios de postura e esforço físico.

O exercício físico é liberado após 30 dias. Em alguns casos pode haver uma liberação precoce.

Quanto à exposição ao sol, quando posso ir à praia ou assumir atividades ao ar livre?
Embora você não apresente nenhuma mancha visível, o procedimento sempre promove extravasamento de sangue entre os tecidos. A hemoglobina, que está contida nas células vermelhas do sangue, é degradada no período de cicatrização fazendo com que haja um depósito de ferro entre os tecidos. A radiação solar sobre esses depósitos de ferro podem causar pigmentação irreversível das áreas expostas ao sol. Recomenda-se pelo menos 40 dias sem exposição mesmo indireta ao sol. A partir de 60 dias libera-se para exposição solar com bloqueador FPS 30 ou maior, renovando a aplicação a cada 30-40 min.

Existe a possibilidade de haver associação de LIPOASPIRAÇÃO com outras cirurgias?
Sim é possível. Na verdade, é bastante frequente a associação de outras cirurgias com a LIPOASPIRAÇÃO, com a finalidade de se aprimorar o contorno corporal. Entre as associações mais frequentes com LIPOASPIRAÇÃO estão a Abdominoplastia , Redução Mamária, Mastopexia (levantamento dos seios) e Implantes Mamários. Essas associações se complementam, não interferem em termos de recuperação pós operatórias, reduzem a necessidade posterior de novo procedimento anestésico e apresentam vantagens com relação a custos. A menos que as condições clínicas do paciente não permitam, na maioria das vezes são indicadas.

Caso queira discutir a respeito, questione o Especialista a possibilidade de associações da LIPOASPIRAÇÃO com outros procedimentos.

Quais as possíveis complicações inerentes à Cirurgia de Lipoaspiração?
Todo o procedimento cirúrgico apresenta um risco inerente ao procedimento cirúrgico em si, ao procedimento anestésico e a fatores inerentes ao indivíduo.

Como a Lipoaspiração é um procedimento eletivo, há tempo e condições para se levantar os riscos inerentes ao indivíduo, através de uma meticulosa história clínica, na qual se investiga o uso de medicamentos, alergias, doenças em tratamento, histórico familiar de patologias, histórico de cirurgias prévias e etc.

O risco anestésico está sempre presente, embora atualmente a Anestesia Geral apresente baixíssimo índice de incidentes ou acidentes. Nossos profissionais Anestesistas estão sempre atentos em constante check-list antes, durante e no pós-operatório a fim de manter nossos pacientes em segurança e com o maior conforto possível.

As complicações inerentes ao procedimento em si, variam desde as mais frequentes e brandas até as ocorrências mais graves e muito mais raras. Não é tão raro a ocorrência de equimoses, hematomas, seromas, fibrose, dor, alterações de sensibilidade e as retrações, retirada insuficiente de gordura e irregularidades. Embora de fácil tratamento, no momento apropriado e sem maiores consequências, são sempre adotadas medidas preventivas para que não aconteçam. Usualmente estão relacionadas a fatores comportamentais, como a não adesão por parte do paciente às orientações prescritas. Menos frequentes ainda, são as complicações clínicas mais dramáticas como infecções graves, trombose venosa profunda e embolia pulmonar. Nesses casos, existem algumas medidas que podem ser tomadas, tendo em vista fatores de risco, que vão desde uso de meias compressivas, dispositivos pneumáticos nos membros inferiores e uso de substâncias anti-trombose. Evidenciando fatores de risco quanto às doenças vasculares, estes podem até contra-indicar sua cirurgia.

Mais importante que ter a noção exata de todas as complicações possíveis, é contar com uma equipe composta de profissionais habilitados, de experiência comprovada, capazes de identificar e tratar eventuais ocorrências e que atuem em locais adequados para o reconhecimento e atuação em caso de necessidade. Caso julgue necessário, questione o Cirurgião e aos Anestesistas da equipe sobre a sua cirurgia.

O que acontece se o paciente aumentar de peso? É verdade que a gordura aspirada não volta a se acumular no local tratado?
A LIPOASPIRAÇÃO é um método que promove a destruição dos adipócitos (células de gordura), os resíduos são aspirados através da cânula e descartados. Este espaço resultante da remoção da gordura é substituído por tecidos cicatriciais e portanto, a gordura que é retirada não volta a crescer. Usualmente se o paciente aumentar o peso, ganha medidas porém a área tratada não aumenta de volume.

Em quanto tempo posso ver o resultado da Lipoaspiração?
O resultado definitivo dá-se em torno de 180 dias, quando o edema cedeu completamente e as cicatrizes estão maduras. Porém, é possível entre 30 e 90 dias já se alcançar bem próximo do resultado definitivo. A recuperação é peculiar a cada indivíduo, mas, seguindo as orientações e os tratamentos de reabilitação, mais curto pode ser seu processo de reabilitação.

Como manter o resultado alcançado com a LIPOASPIRAÇÃO?
É necessário assumir uma série de medidas e hábitos saudáveis. Lembre-se que a LIPOASPIRAÇÃO é um método aliado para melhorar seu contorno corporal, sua auto-estima e que pode ter seu rendimento aumentado com atividade física regular e uma dieta saudável. De maneira alguma o procedimento substitui mudanças benéficas de hábito de vida.

Quando a LIPOASPIRAÇÃO não é um procedimento para você?
Você provavelmente não é um bom candidato para a LIPOASPIRAÇÃO se você não aceita ou não compreende os riscos do procedimento.

Certas complicações são inevitáveis em um percentual de pacientes e não existem garantias absolutas disponíveis para qualquer procedimento cirúrgico-anestésico.

Você está preparado para os custos que envolvem o procedimento?
A LIPOASPIRAÇÃO é um procedimento estético que não é coberto por planos ou seguros de saúde, portanto os custos inerentes ao procedimento podem ser significativos. É conveniente estar munido de recursos para os custos com internação, equipe médica, medicações prescritas no pós-operatório, modeladores e tratamentos de reabilitação e apoio (drenagem linfática, ultra-som, etc).

Você está em sobre-peso significativo, Obeso ou tentando perder peso?
A LIPOASPIRAÇÃO é um procedimento que tem por objetivo melhorar sua silhueta, contorno corporal, não um método de emagrecimento.

Você é portador de alguma doença ou faz uso de alguma medicação que afeta os processos de cicatrização ou a coagulação?
Patologias infecciosas (como hepatites), diabetes, hipertensão não controlados, histórico de sangramento espontâneo, embolia, tromboflebites e edemas.

Medicamentos que podem interferir na coagulação sanguínea e na cicatrização: Aspirina, Anti-Inflamatórios, Warfarina, Heparina ou outros anti-coagulantes, Corticosteróides, Interferon e Quimioterápicos.

Se você é portador de alguma, ou mais de uma das patologias ou faz uso de algum dos medicamentos listados acima, é considerado um paciente de risco para LIPOASPIRAÇÃO. TODOS OS MEDICAMENTOS DE USO CONTÍNUO OU RECENTE, DEVEM SER COMUNICADOS AO CIRURGIÃO E/OU AO ANESTESISTA SOB RISCO DE INTERAÇÃO DE MODO DESFAVORÁVEL DURANTE O SEU PROCEDIMENTO

Você considera que sua pele não apresenta elasticidade adequada, ou possui muitas estrias, ou tem excesso de pele nas áreas a serem tratadas?
O Especialista certamente irá avaliar a qualidade, textura e flacidez da sua pele durante o exame, e caso verifique que sua pele não apresenta características favoráveis para uma retração adequada, é sinal de que você não irá se beneficiar com o procedimento de LIPOASPIRAÇÃO, sob o risco de acentuar a flacidez e o excesso de pele. Neste caso, será indicado um procedimento que melhor atende as suas necessidades.

RECOMENDAÇÕES ÚTEIS PARA SUA CIRURGIA:


SUSPENDER O USO DE ASPIRINA® OU PRODUTOS QUE CONTENHA AAS-ACIDO ACETIL SALICÍLICO- DESCONGESTIONANTES, ANTI-GRIPAIS, IBUPROFENO POR DUAS SEMANAS ANTES E DEPOIS DE SEU PROCEDIMENTO. Esses medicamentos alteram a viscosidade do sangue podendo levar a transtornos da coagulação sanguínea aumentando o risco de hemorragias de difícil controle, hematomas e grandes equimoses. Em caso de dor ou febre nesse período por favor comunique o Cirurgião e recomenda-se utilizar medicamentos que contenham Dipirona ou Acetaminofeno como NovalginaI® e/ou Tylenol®.

EVITE FUMAR pelo menos por duas semanas antes da sua cirurgia. O Fumo promove o colapso dos vasos capilares da micro circulação e prejudica o processo de Cicatrização.

EVITE O USO DE ÁLCOOL pelo menos 10 a 14 dias antes e depois da cirurgia. O Álcool sobrecarrega o sistema Hepático, sistema responsável pela metabolização de quase todas as drogas utilizadas na sua anestesia.

DIMINUA A SUA INGESTA DE SAL no pós-operatório, limite ao máximo de 2g/dia. Isso irá ajudar a diminuir o edema após sua cirurgia.

BEBA MUITA ÁGUA, isso irá ajudar na eliminação das toxinas do processo inflamatório.

SUSPENDA O USO DE VITAMINAS, FITOTERÁPICOS E OS SUPLEMENTOS ALIMENTARES, por pelo menos 2 semanas antes da sua cirurgia. Essas substâncias podem alterar os resultados de exames importantes na sua avaliação pré-Operatória ou levar a alterações da coagulação sanguínea.

SIGA EXTRITAMENTE AS ORIENTAÇÕES PRESCRITAS PELO SEU CIRURGIÃO ANTES E DEPOIS DA SUA CIRURGIA, ISSO VAI PERMITIR QUE VOCÊ TENHA UMA EVOLUÇÃO FAVORÁVEL. TENHA SEMPRE UM ACOMPANHANTE MAIOR DE IDADE E CAPAZ, QUE VOCÊ POSSA CONTAR PARA LHE ASSISTIR EM SUAS NECESSIDADES NOS PRIMEIROS DIAS APÓS SUA CIRURGIA.

www.cfm.org.br

Links úteis:
www.cirurgiaplastica.org.br